Vai contratar? Então faça bem feito!

Views:21090

Boas práticas para contratar

Empresas só são saudáveis e eficientes quando contratam bem. Pode parecer uma maneira rasa de simplificar as coisas, mas trata-se de uma verdade absoluta: empresas sem um bom processo de contratação têm uma grande chance de tomarem decisões equivocadas ao selecionar seus talentos, o que, inevitavelmente, resulta em queda de produtividade e em perda de tempo e recursos financeiros.

 

Mas como podemos ter certeza de que estamos fazendo a coisa certa e, de fato, incorporando os melhores colaboradores para o nosso negócio? Algumas atitudes favorecem uma tomada de decisão mais precisa nesse caso, e é sobre elas que falaremos a seguir.

 

1. Dê preferência a um modelo de seleção mais próximo da empresa

Utilizar diversas agências de recrutamento pode parecer uma boa ideia, mas dificilmente esta será uma solução produtiva. Utilizar terceiros para tocar o processo de contratação pode tomar mais tempo do que se imagina e, em muitos casos, uma grande quantidade de candidatos é apresentada apenas como forma de justificar a prestação do serviço contratado, sem necessariamente representar as melhores opções à disposição. Para resolver isso, estude modelos adequados ao seu negócio e crie métodos seletivos internos que tragam maior segurança na hora de testar e filtrar suas opções, e, se assim desejar, procure contar apenas com uma agência de sua total confiança.

 

Além disso, torne o acesso à vaga em questão o mais prático possível, evitando, por exemplo, formulários de aplicação muito longos e que tomem muito tempo. Atitudes assim podem diminuir consideravelmente o alcance da sua busca e, consequentemente, a qualidade da sua caça por talentos. Pessoas inteligentes buscam empresas inteligentes, então elas esperam muito mais de você.

 

2. Descreva com precisão e transparência a vaga a ser preenchida e aplique testes

Um job description mal elaborado pode ser uma grande dor de cabeça. Sem um bom detalhamento do perfil comportamental e das tarefas a serem executadas pelo futuro contratado, a escolha dos candidatos se transforma em uma grande loteria. Além disso, apresentar todos os benefícios vinculados ao cargo e outras vantagens, como a existência de um plano de carreira bem detalhado, certamente atrairá os olhares de profissionais cada vez mais qualificados.

 

Por fim, uma boa maneira de tornar a seleção mais eficiente do ponto de vista técnico é aplicar pequenos testes que identifiquem as características desejadas para o cargo em questão. Como se sabe, nem sempre é possível confiar totalmente nas informações descritas nos currículos, o que torna esta etapa uma ótima peneira.

 

3. Diga sim para as redes sociais

Buscar candidatos através das redes sociais tem sido a opção preferida de muitas empresas nos últimos tempos. E elas estão certas, pois estes canais oferecem informações valiosas sobre os possíveis contratados. Além disso, o poder da rede de conectar pessoas e observar como elas referenciam-se umas as outras é uma grande vantagem quando se está atrás de talentos.

 

4. O corpo fala

As atitudes e a postura de um candidato devem ser levadas em consideração em um processo seletivo. Tenha em mente que, para funções onde é necessário ter um bom jogo de cintura, perceber a disposição da pessoa para encarar desafios é algo muito importante. A incompatibilidade de perfis é um dos grandes males do mau gerenciamento dos processos de seleção, e pode representar a volta à estaca zero em uma contratação.

 

Para evitar este problema, valorize mais as pessoas que mostrem algum tipo de paixão pelo que fazem. Além disso, nessas horas, muito mais importante do que ler o currículo no papel é ouvir da própria pessoa uma descrição das suas experiências e conquistas profissionais. Será muito mais elucidativo e revelador.

 

E você? Quais são as suas experiências com processos seletivos? Já usou alguma técnica e gostaria de compartilhar? Então deixe aí nos comentários!

 

Imagem: Photl.com 

Deixe um comentário


Experimente já!

NOSSA CRENÇA

Acreditamos que o RH pode contribuir estrategicamente para melhorar os resultados da empresa. Mas, para isso acontecer, é preciso eliminar a burocracia (automatizando a gestão da informação) e aumentar os esforços para garantir o encaixe perfeito entre os objetivos da empresa e as pessoas que devem executar o negócio. É aí que se encontra o papel estratégico do RH: identificar e desenvolver talentos, avaliando performance e construindo equipes competitivas e motivadas.

Em nosso blog

contato

Rua Estados Unidos, 242

01427-000 - São Paulo -Brasil

+55 11 3042 9919

contato@meuplanoa.com.br

planoA no LinkedIn

planoA no Facebook