Pessoas difíceis no trabalho: como lidar?

Views:7293

Michael-in-Branch-Closing-michael-scott-1468689-1280-720

9 dicas para tornar a convivência mais fácil

 

Pessoas difíceis estão por todo lado. São as intolerantes, arrogantes, egoístas, gananciosas, espaçosas, chatas, manipuladoras, egocêntricas, exibicionistas... Enfim, não é difícil reconhecê-las. Em geral, incomodam muita gente e tendem a ser evitadas. Mas, quando a convivência se dá no escritório, é difícil ignorá-las. Raramente será possível escolher conviver ou não com elas, trabalhar ou não em sua equipe, ouvir ou não os seus comentários. Por isso, selecionamos algumas “dicas de sobrevivência” para você adotar no seu dia a dia e compartilhar com outros colaboradores que vivem o mesmo problema.

 

1. Aceite que não é pessoal

Lembre-se que, em geral, pessoas difíceis não agem de forma indesejada apenas com você. Sua atitude não é pessoal. Acredite: só o fato de aceitar essa verdade já o ajudará a controlar suas emoções e tolerar mais o outro.

 

2. Não entre na onda

Procure não cair em suas provocações (conscientes ou não) e fique na sua. Mas não exagere na indiferença! Se a pessoa difícil for do tipo que almeja atenção ou provar a qualquer custo que está correta, se sentirá motivada a seguir até conseguir o que quer.

 

3. Saiba negociar

Relacionamentos pressupõem negociações. Tente identificar o que move o sujeito difícil e, dentro do possível, leve o diálogo por este caminho. Ele gosta de elogios? Não minta. Procure algo de destaque em seu trabalho. Gosta de aparecer? Não é preciso criar uma situação para que ele se exiba (ele fará isso sozinho), mas também não há necessidade de censurá-lo.

 

4. Converse, explique, peça

Muitas vezes a pessoa difícil não tem ideia de que os outros a veem assim. Em alguns casos, conversar pode ser uma opção. Sabe aquela pessoa que fala muito alto ao telefone? Por que não pedir que baixe um pouco o tom de voz já que VOCÊ não consegue se concentrar? Ele tem um jeito desagradável de cobrar tarefas? Mostre que se sente incomodado e SUGIRA outra forma de agir.

 

5. Paciência será seu mantra

É claro que dá vontade de dar uma resposta atravessada, xingar, mandar calar a boca, sair batendo a porta… Pessoas difíceis paracem ter esse poder até mesmo sobre os mais zen. Mas perder a paciência será prejudicial a você. Mantenha a calma e fale com respeito sempre. Principalmente nos momentos de stress, quando é fácil falar algo que nos arrependamos depois.  

 

Veja mais:

5 motivos para fazer avaliação comportamental

Comunicação Não-Violenta no trabalho em 4 passos

 

6. Evite julgar

Algumas vezes é difícil entender por que razão aquela pessoa tão desagradável continua no quadro de colaboradores da empresa. Não vale a pena gastar sua energia tentando entender. Exceto se o difícil for seu subordinado. Neste caso, o problema é seu. Questione-se: vale mesmo a pena?

 

7. Chefe ou subordinado? Cuidado redobrado.

Se a pessoa difícil for o seu chefe, redobre os cuidados acima. Bater de frente em geral não funciona e provavelmente só aumentará seus problemas. Mas algumas pequenas atitudes podem ser úteis: certifique-se que entendeu corretamente as demandas, documente as decisões, garanta que haja mais gente envolvida nas questões mais delicadas. Se o colaborador difícil for seu subordinado, faça o mesmo e reflita regularmente se ainda há mais prós que contras em mantê-lo no time. Avalie também se essa pessoa está causando problemas em outros departamentos. Lembre-se que você é o responsável pela sua equipe.

 

8. Faça uma autocrítica

Não há uma mas várias pessoas difíceis no seu ambiente de trabalho? Será que o problema não está em você? Faça uma autocrítica. Você já sentiu isso em outros trabalhos? O que o incomoda e por quê? Se há uma chance de que o problema esteja em você, pergunte às pessoas mais próximas (ou ao RH) o que pensam a respeito.

 

9. Procure ajuda

Não tenha vergonha de pedir ajuda. Se falar com a pessoa não for uma opção plausível, fale com seu chefe ou com o RH. Vale lembrar que o bom relacionamento no trabalho é essencial para o desenvolvimento profissional.

E você? Já teve que lidar com pessoas difíceis na empresa? Tem outras dicas? Compartilhe sua experiência com a gente!

 

Veja também:

Atitudes que todo líder deve ter

Os erros mais comuns nos job descriptions

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário


Experimente já!

NOSSA CRENÇA

Acreditamos que o RH pode contribuir estrategicamente para melhorar os resultados da empresa. Mas, para isso acontecer, é preciso eliminar a burocracia (automatizando a gestão da informação) e aumentar os esforços para garantir o encaixe perfeito entre os objetivos da empresa e as pessoas que devem executar o negócio. É aí que se encontra o papel estratégico do RH: identificar e desenvolver talentos, avaliando performance e construindo equipes competitivas e motivadas.

Em nosso blog

contato

Rua Estados Unidos, 242

01427-000 - São Paulo -Brasil

+55 11 3042 9919

contato@meuplanoa.com.br

planoA no LinkedIn

planoA no Facebook